top of page
  • caiofarias4

Apadevi-CG: o esporte na inclusão social de deficientes visuais


Foto: Caio Farias

O futebol para cegos é mais um esporte que tenta proporcionar a inclusão dos deficientes visuais. Aqui em Campina Grande, não é diferente.


A Apadevi, Associação Paraibana de Deficientes Visuais, está desde 1998 na luta para a inclusão social por meio do esporte, sendo considerada uma das equipes mais tradicionais em âmbito nacional, que disponibiliza toda estrutura possível para seus atletas e comissão, visando a preparação do Campeonato Brasileiro Série A.


Alex Júnior, atleta da APADEVI, relata um pouco sobre a inclusão que o esporte proporciona e a estrutura que a associação que oferece para os atletas.


“A Apadevi dá todo o suporte para nós. A partir do momento que nos incluem no esporte, estão nos incluindo na sociedade olhando com olhos de capacidade.”




Laryssa Macêdo é a técnica da equipe. Maranhense, começou sua trajetória há 5 anos. Além da inclusão dos deficientes visuais, ela representa a força da mulher no esporte, lutando pelo rompimento do preconceito da figura feminina, na frente de uma equipe. Por fim, a treinadora expõe as expectativas sobre o brasileiro e espera o melhor rendimentos dos seus atletas.


“Para mim é uma honra, eu já estou no futebol de cegos há 5 anos e no meu terceiro ano eu fiz uma comissão totalmente feminina. O futebol de cegos, como qualquer outro esporte, visa sim os objetivos, como ser campeão, mas também tem as questões sociais. Com os meus meninos, é o meu primeiro aprendizado e o meu primeiro ensinamento. Fico com eles lá na casa; então esses ensinamentos de como tratar uma mulher, não fogem muito daquelas minorias que eles também fazem parte.”

Confira mais imagens no slideshow:


A Série A do Brasileiro aconteceu na capital paulista, a partir do dia 5 de novembro, sendo encerrada no dia 13. O time da APADEVI-CG chegou às quartas e final da competição, mas acabou sendo eliminado nos pênaltis após ter ficado no 0 a 0 no tempo regulamentar diante do ACM-MT. Mas o título ficou com outro representante paraibano: a APACE-PB, entidade sediada na capital João Pessoa.

 

Fotografia e reportagem: Caio Farias

Monitoria: Vitória Felix

Supervisão editorial: Rostand Melo

51 visualizações0 comentário
bottom of page