• Maria Maisy

Animes: Desenho não é coisa de criança?


Foto: Maria Maisy Henrique

Os animes tiveram seu primeiro auge no Brasil nos anos 1990 com a chegada de “Os Cavaleiros dos Zodíacos”, desenho animado japonês exibido pela extinta Rede Manchete de Televisão. No início, havia sido feito um acordo onde a empresa responsável pelo anime (Toei Animation) forneceria 52 episódios e em troca a TV Manchete exibiria propagandas da linha de brinquedos relacionados a série.


Porém, eles não esperavam o sucesso que a animação obteria fazendo com que a emissora tivesse que comprar os direitos do desenho fazendo com que a média de audiência subisse para 8 pontos. O sucesso estimulou outras emissoras a aderirem a estilo, exibindo outros títulos de animes. Uma delas foi a Rede Bandeirantes, responsável por transmitir títulos importantes para essa época como o aclamado Akira (1991). Porém, houve uma queda no final dos anos 1990.


A moda voltou com tudo no início dos anos 2000 com a febre de Pokémon que começou a ser transmitido pela Rede Record, trazendo assim uma segunda onda novos animes no Brasil. Com a inauguração da Band Kids em 2001 (Rede Bandeirante) foram apresentadas a uma nova geração produções como Dragon Boll Z(1989-1996), Bucky (1999-2000) e Tenchi Muya (1995). O Band Kids foi considerado, durante vários anos, o melhor programa de animes do país.


O Band Kids tinha fama de trazer sempre aquilo que os fãs gostavam, porém com o tempo ele foi perdendo força pela censura excessiva e pala falta de ordem cronológica das animações e com a chegada da onda de Internet. Após essa queda, pouco animes fizerem sucesso no Brasil são alguns desses: FullMetal Alchimist (2003), Zatch Bell(2003) , Naruto (2002-2007) , One Piece (1999) e Super Onze (2008-2011).


No cenário atual de pandemia, aos poucos o consumo de animes está voltando com os jovens procurando novos Hobbys e com a chegada de novas plataformas especializadas em animes como a Funimation.


Plataformas de streaming mais consolidadas, como a Netflix também estão aderindo a essa nova febre, trazendo títulos como Attack On Titan ,Boku No Hero Academia , Demon Slayer e Jujutsu Kaisen. São animes já bem conhecidos pelo mundo, mas que pela volta das dublagens de animes por aqui estão ganhando cada vez mais público jovem no Brasil.


Foto: Maria Maisy Henrique

É só pra criança?


Quando se fala de animes já vem em mente a seguinte pergunta “ Mais desenho não é coisa de criança?” Para os japoneses uma das coisas que mais importa na vida são os valores e é isso que muitos animes tem a oferecer. É o caso do mundialmente famoso Naruto (2002-2007) que é basicamente uma jovem criança que passou a sua vida sendo rejeitada pelas pessoas de onde morava apenas por ser algo que ele não tem culpa.


Naruto pode trazer certa forma de identificação para alguns jovens seja da forma que ele vê a vida ou pela personalidade espontânea dele. Ou ainda a fácil forma de se socializar. Ele tem sido considerado até hoje como um dos melhores protagonistas da história dos animes. Para os jovens adolescentes que estão tentando se entender, personagens como o Naruto Uzumaki (Naruto-Naruto Shippuden), Monkey D. Luffy (One Piece) e Tanjiro Kamado (Demon Slayer) acabam se tornando grandes fontes de inspiração na forma como ver o mundo.


Outro ponto é que dentro do próprio gênero anime existem várias categorias como o Seinen, onde são animações com uma temática mais séria como crimes, a ação, o horror psicológico, assassinatos e questões políticas mais evidentes. É o caso de títulos como Attack on Titan (2013-2022) e Tokyo Ghoul (2014). Ambos os universos ficcionais apresentam conteúdo +18 (não recomendado para menores de 18 anos) pelo sangue e enredos sociais misturados com ficção.


Mas esses elementos também fazem com que sejam considerados uns dos queridinhos da nova geração. Outros temas sérios e pesados podem ser depressão, canibalismo, pornografia, abusos físicos e psicológicos e vários outros que fazem o termo anime ir além de um conteúdo só para crianças.


A seguir, apresentamos a indicação de animes que valem apena "perder um pouco de tempo" para conferir .


ORANGE: "Você já pensou em morrer alguma vez?", Hiroto Suwa (+14)

Foto: Maria Maisy Henrique

Quando a estudante de 16 anos Takamiya Naho recebe uma misteriosa carta, supostamente enviada por ela mesma de 11 anos no futuro, sua vida virá de cabeça pra baixo. A carta diz que um estudante transferido chamado Naruse Kakeru irá se juntar a sua classe, e que ela deve ficar de olho nele. Mas por quê?


Kuroko No Basket: ''Eu vou te mostrar o quão cruel é um basquete esportivo.", Murasakibara Atsushi (+14)

Foto: Maria Maisy Henrique

O time de basquete da escola secundária Teiko que subiu para distinção, demolindo toda a concorrência, tem na equipe cinco jogadores prodígios conhecidos como a “Geração dos Milagres”. Após o término do ensino fundamental, essas cinco estrelas se matricularam em colégios diferentes. Cada colégio possuía agora uma forte equipe de basquete. No entanto, um fato que poucos sabiam é que havia outro jogador ,um sexto membro um “jogador fantasma”.


TOKYO GHOLS: "Não faça de mim um assassino", Kaneki (+18)

Foto: Maria Maisy Henrique

Tóquio é assombrada por Ghouls, criaturas capazes apenas de se alimentar de carne humana. Kaneki Ken é um jovem universitário apaixonado por Rize uma jovem amante por leitura, assim como ele. Mas o encontro não sai como planejado, com ela querendo devorá-lo. Após um acidente que salva a vida do jovem, ele acorda no hospital e descobre que, após a morte de Rize, órgãos dela estão agora nele assim o tornando metade humano e metade Ghoul. Agora ele terá que viver entre os dois mundos e conhecer dois lados de uma guerra.


.NARUTO : “Desista de me fazer desistir!", Naruto Uzumaki (+14)

Foto: Maria Maisy Henrique

Naruto é um jovem órfão habitante da Vila da Folha que sonha se tornar o quinto Hokage, o maior guerreiro e governante da vila. Ao se graduar como ninja, descobre que tem um demônio raposa selado dentro de si. O quarto Hokage, aprisionou a raposa no garoto quando a raposa ameaçava destruir a Vila da Folha, sacrificando assim a própria vida. Agora Naruto vai contar com a ajuda dos colegas Sakura e Sasuke e do professor dos três, Kakashi Hatake, para perseguir seu sonho e deter os ninjas que planejam fazer mal á sua cidade.

FICHA TÉCNICA

Fotografia e reportagem: Maisy Henrique

Monitoria e redes sociais: Manoel Cândido, Josineide Barbosa e Louise Viana

Supervisão editorial: Rostand Melo


*Fotoilustrações na pandemia:

O Coletivo F8 optou por produzir matérias do gênero “ilustrações fotográficas” durante a pandemia como forma de manter a produção dos estudantes de fotojornalismo da UEPB respeitando os protocolos de distanciamento social. As fotoilustrações permitem ao fotógrafo criar uma cena com o objetivo de representar visualmente um tema ou pauta. O uso de objetos, cenários e, em alguns casos, edição de imagens é comum neste gênero.

7 visualizações0 comentário