• Diego Rodrigo

Podcasts: um prato cheio de informação e entretenimento


O cardápio de conteúdos fornecidos via podcast não para de crescer (Foto: Diego Rodrigo)

A comunicação oral é provavelmente a mais antiga forma de comunicação e muitas das estórias e lendas que permeiam o imaginário da sociedade contemporânea advém daquilo que era transmitido oralmente geração a geração, muito antes de existir formas de registrar isso para a posteridade.


Dando um salto na linha do tempo da comunicação oral, chegamos à invenção do rádio e dos primeiros dispositivos modernos de gravação de sons, no início do século XX. A comunicação por transmissão sonora, ao vivo ou gravado, nunca mais seria a mesma.


Mesmo com a concorrência da TV e, mais recentemente, da internet, o rádio continua sendo um dos principais meios de obtenção de informação e entretenimento, com a vantagem de permitir que o ouvinte execute as mais diversas atividades enquanto escuta, gerando assim uma economia de tempo.



Lado a lado, smartphone e Ipad - a nova e antiga forma de se ouvir podcasts (Foto: Diego Rodrigo)

Aproveitando-se do hábito de se ouvir rádio somado à ubiquidade da internet, há pouco mais de uma década os Podcasts tem tido um grande crescimento em audiência, especialmente na faixa etária de 25 a 45 anos, segundo pesquisa de 2019 do Deezer, um dos principais aplicativos de áudio para dispositivos móveis.



O hábito de ouvir rádio se renova com a audiência de podcasts nas mais diversas plataformas (Foto: Diego Rodrigo)


O que é um podcast e por que isso tem se tornado tão popular?


Vamos começar pelo nome, que surgiu a partir do nome do dispositivo digital pioneiro como tocador de áudio (tradução livre de digital audio player): o Ipod, que por sua vez vem de Personal On Demand, algo como dispositivo pessoal de áudio sob demanda. Função essa que já vem sendo absorvida pelos smartphones, tirando esse equipamento do mercado.


Ter algo sob demanda significa consumir algum conteúdo em qualquer lugar, a qualquer momento, de acordo com a sua necessidade e ou disponibilidade.

Agora vamos tentar responder com mais clareza a pergunta do título anterior: Podcasts são algo como programas de rádio (conversas, tutoriais, entrevistas, comentários) que tratam de assuntos específicos e são distribuídos em arquivos digitais de áudio, em sites, aplicativos ou plataformas na internet destinadas à distribuição desse tipo de conteúdo.


Os dispositivos fabricados pela Apple Inc. foram os primeiros a disponibilizarem podcasts (Foto: Diego Rodrigo)

Ultimamente, as grandes empresas de comunicação tem visto nesse tipo de serviço mais um canal para divulgar seus produtos e pontos de vista e estarem próximos à seus clientes e público em geral, com produção de podcasts acerca de diversos assuntos, usando-os também para enaltecer suas produções disponíveis em outros formatos em plataformas.




Spotfy, Google e Globoplay são algumas das principais plataformas de podcast (Foto: Diego Rodrigo)


As rádios já tem começado a sentir uma certa migração de seu público para esse nova forma de consumir conteúdos em áudio e por isso já começaram a produzir materiais jornalísticos nesse novo formato. Agora tem sido comum até encontrar nos aplicativos de áudio (ou plataformas de streaming, como queiram chamar) seleções conhecidas como "playlists" que misturam música, a seu gosto, com informações atualizadas acerca dos assuntos do seu interesse.



Fones de ouvido bluetooth: solução para quem quer áudio de qualidade sem se preocupar com os fios. (Foto: Diego Rodrigo)

São inúmeros os temas e os assuntos abordados nos podcasts disponíveis nas mais diversas plataformas. Assim como para a maioria dos formatos midiáticos atrelados à internet, os Podcasts promovem também uma certa democratização na produção e acesso aos conteúdos, já que qualquer pessoa com uma estrutura simples para captação e edição de áudio pode produzir um podcast. A democratização também favorece os ouvintes, pois a maioria dos podcasts são disponibilizados para o público de forma gratuita.


Mesmo que um episódio não consuma muito da franquia de dados móveis dos celulares, ainda há a possibilidade de ouvi-los off-line, ou seja, selecionar e baixar os episódios enquanto se está conectado a uma rede wi-fi e ouvir em qualquer lugar, sem gastar a internet fornecida pela operadora de celular. Para promover uma melhor experiência para motoristas, por exemplo, algumas plataformas de podcast modificam sua interface quando detectam que o dispositivo está conectado ao som do carro.




Conexão de plataforma podcasts através do sistema Android Auto (Foto: Diego Rodrigo)

FICHA TÉCNICA

Fotografia e reportagem: Diego Rodrigo

Monitoria e redes sociais: Andresa Costa, Oma Roxana e Louise Viana

Supervisão editorial: Rostand Melo


26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo