• Antônio Moraes e Elisa Bernardo

Conheça um pouco de tudo que é Ermano Morais: poeta, cantor e compositor



Mais do que poesia, mais do que canções, a arte está presente desde sempre na vida de Ermano Morais, 41 anos. Pernambucano nascido em Ouricuri, terra em que residiu até os seus 11 anos de idade e onde, mesmo tão novo, já era apaixonado pela música e poesia. E, até hoje, respira o que emana dessas artes.


No dia do forró, comemorado em 13 de dezembro, apresentamos a trajetória deste compositor de canções que representam a tradição do estilo musical nordestino,


O interesse pela música sempre esteve presente em sua vida, mas foi por volta dos 13 anos de idade, através do mundo do rock, que resolveu abraçar verdadeiramente sua paixão pela música. Desse ponto em diante, tem estudado a fundo a música popular brasileira em busca de inspiração para suas canções.


Desde pequeno mostrou-se apaixonado pela música, um exemplo disso que Ermano conta entusiasmado é que, aos cinco anos de idade, juntou dinheiro e pediu aos pais que lhe comprassem um disco de vinil. Porém, foi aos 17 anos que realmente começou a se dedicar profissionalmente ao mundo da música. Compôs canções que foram bastante prestigiadas por nomes importantes no forró, como Santana O Cantador, Flávio José, Fábio Carneirinho, entre outros… Esses artistas renomados gravaram músicas de sua autoria.



Pernambucano por nascimento, Ermano foi adotado pelo Cariri cearense e considera a região sua segunda casa. Morou a maior parte da vida em Juazeiro do Norte-CE, terra que lhe rendeu bons frutos. Lá conheceu sua esposa Ana Paula Bernardo, com quem teve duas filhas. Além da parte pessoal, no Cariri foi onde Ermano compôs a maior parte de suas músicas, poesias e cordéis. Participou de vários eventos culturais, como saraus e shows e os embelezou ainda mais com todo o seu talento.


O poeta tem o dom de criar e transformar até nos momentos mais difíceis e essa é a magia da arte e um dos porquês que precisamos tanto dela no cotidiano. Como grande criador que é, não ficou parado nessa quarentena e trabalhou muito em composições para que futuramente possamos nos deliciar com as belezas das suas criações. Mesmo nesse contexto difícil, além de se dedicar a compor, o cantor também participou de eventos que tiveram transmissão on-line, como o Festival de Música em Juazeiro do Norte, promovido pelo Sesc.


Sempre que pode, posta vídeos cantando suas músicas em seu canal no Youtube, um meio de divulgar e disponibilizar seu trabalho para quem quiser ouvir. Ao ler os comentários nos vídeos publicados, percebe-se o carinho e admiração que as pessoas têm por esse grande artista. Com sua música tocante e poesia marcante, os temas de suas criações são quase sempre voltados para o amor.


Ermano consegue transmitir através de sua arte, com maestria, todo o seu amor e dedicação pelo que faz. Quem entra em contato com suas obras, sente tudo que ele quer passar nas letras. De linguagem simples e criada para o povo entender sem dificuldade, sua intenção é fazer com que sintam tudo o que quer passar com sua obra, seja pela melodia ou na letra. Isso, como o próprio diz, é um misto de influências de tudo o que leu e escutou ao longo de sua vida. Muitas de suas criações “vem de seu íntimo, pois as criações nem sempre vem do consciente”, diz o cantor.


Confira mais fotos no slideshow:


Ermano ainda não tem previsões para voltar a compor poesias, mas vale dizer que suas composições musicais não ficam distantes da linguagem poética. Apaixonado pela literatura de cordel e poesia marginal, ele mostra em suas obras o quanto ama o que produz.


A professora de literatura, Ana Cleide, amiga e admiradora do artista, declara: “Quando converso com Ermano, tenho a impressão de sair devendo algo, pois em um simples diálogo do cotidiano ele consegue passar tanto conhecimento...”. Ermano é cultura, nordeste, forró e poesia, não lhe falta nada, um artista completo e amado por muitos.

 

FICHA TÉCNICA

Fotografia: Elisa Bernardo

Pós-produção: Antônio Moraes

Texto: Antônio Moraes e Elisa Bernardo

Monitoria: Samantha Rocha

Supervisão Editorial: Rostand Melo e Ada Guedes


#Música #Poesia #Cultura

62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo