• Brenda Lorraine

Enzo Ferraz: Um talento nato do 'forrónejo' de Campina Grande



O músico Enzo Ferraz, de 24 anos, natural da Cidade de Campina Grande, lançou seu primeiro EP, que será repleto de canções autorais que misturam os mais diversos ritmos. A playlist tem desde músicas animadas no estilo "chiclete" até as mais românticas, para ouvir a dois.

Com o lançamento de “Vaqueiro Atualizado”, seu primeiro EP, batemos um papo com artista que nos contou um pouco de sua trajetória e os próximos planos para a carreira.

Brenda Lorraine – EnzoSe apresente por favor:

Enzo Ferraz – O meu nome é Enzo Ferraz, sou natural de Campina Grande cidade do Maior São João do Mundo. Sou músico, cantor, compositor e estou lançando meu primeiro EP intitulado por “Vaqueiro Atualizado”.

Brenda Lorraine – Como foi o processo de criação do EP?

Enzo Ferraz – Por ser o meu primeiro trabalho foi, na verdade uma escolha de músicas que já faziam parte da minha vida. Algumas músicas foram compostas especificamente para o EP, como é o caso de “Farra de Amarok” e a própria “Amor de Ex”. “Plena sexta-feira” e “Então Menina” já são um pouco mais antigas. Em resumo essas canções nasceram e foram escolhidas para integrar esse trabalho por uma busca de identidade musical, são canções que se diferenciam bastante uma da outra.

Brenda Lorraine – Quais foram as principais referências?

Enzo Ferraz – Tenho muitas referências nacionais e internacionais, sou fã de muita gente, mas diretamente Gabriel Diniz, Raí Saia Rodada, Batista Lima e Edson Lima, Wesley Safadão e por aí vai São artistas que me influenciam. De forma mais indireta existem artistas como John Mayer, Adam Lambert, Zé Ramalho, Renato Russo, Zélia Duncan, Jorge Ben Jor… Sou bem eclético e gosto de ouvir de Tudo.


Brenda Lorraine – Se pudesse fazer uma música com algum artista ou banda com quem seria e o por quê?

Enzo Ferraz – Sem dúvidas, Leonardo e o Zezé de Camargo, além de ser fã são ícones da música brasileira que aspiraram milhares de outros cantores assim como eu.

Brenda Lorraine – Qual a maior dificuldade hoje de uma artista independente?

Enzo Ferraz – Poderíamos passar horas colocando as dificuldades que um artista independente enfrenta. Penso que o que mais me afeta de forma geral é a falta de oportunidade. Vejo que um artista independente tem que ralar 10x mais para conquistar os seus objetivos.

Brenda Lorraine – Se pudesse indicar algum trabalho de algum artista, quem você indicaria?

Enzo Ferraz – Sem dúvida nenhuma indico o trabalho de um cara que sou fã se chama Antônio Pack. É uma voz rara e que vale a pena ser escutada.

Brenda Lorraine – E qual música seria massa a galera escutar do seu EP e por quê?

Enzo Ferraz – A minha preferida com certeza é “Nosso Lance”. É uma música que significa muito pra mim. Mas ouçam todas, cada uma tem a sua própria história e perspectiva.


Brenda Lorraine – O que você espera e pretende para o futuro?

Enzo Ferraz – A curto prazo pretendo lançar alguns Vídeos Clips de músicas gravadas junto do EP para o YouTube. E o meu desejo daqui pra frente é poder transmitir as minhas músicas pro maior número de pessoas possíveis, crescer artisticamente e tentar unir essa cena de novos artistas que vem surgindo aí.

Brenda Lorraine – E qual o seu processo de composição?

Enzo Ferraz – Sempre estou cantando E brincando de fazer rimas e testando melodias diferentes para músicas novas e nesse momento que a música vem, gravo no celular ou escrevo em uma folha. Normalmente a primeira coisa que falo pra mim mesmo antes de compor algo é: “Faça algo diferente”.

Brenda Lorraine – Por que optou pela carreira artística?

Enzo Ferraz – O lance da música sempre foi algo que me encantava. Amo compor e cantar desde cedo, porém tive por muito tempo medo de seguir o meu sonho logo cedo. Fiz curso de Direito e no intuito de esquecer tudo isso, mas não rolou, no meio do curso já estava decidido que iria tentar o meu sonho não importando as consequências.

Brenda Lorraine – Como você considera o seu estilo musical?

Enzo Ferraz – Amo música e não me apego a um só estilo, procuro sempre fazer o meu melhor. Gosto de fazer e cantar tanto o sertanejo romântico como as músicas mais agitadas de forró para animar os meus shows e ver o público dançando junto.

Brenda Lorraine – O Sertanejo é tachado de um estilo musical comercial. Como você considera a aceitação do público?

Enzo Ferraz – Justamente por ter muita aceitação do público é tachado de comercial, o que as pessoas esquecem é que também existe o gosto pelo Sertanejo. Por aceitação ser maior, é que acho a porta mais fácil para uma banda nova entrar no cenário musical, ser reconhecida, pois, quem gosta de funk também escuta Sertanejo, quem gosta de pop também escuta sertanejo e por aí vai.

Brenda Lorraine – Enzo Ferraz, muito obrigado pela atenção e sucesso nessa nova fase!

Enzo Ferraz – ''Gostaria de agradecer a oportunidade de poder falar um pouco mais sobre o meu trabalho, e dizer que a música é essencial para a sobrevivência, à música é a trilha sonora da vida. Por isso agradeço tanto quem valoriza esse trabalho, pois coisas boas não param de surgir, e é só deixar entrar, o meu muito obrigado pelo carinho, respeito e atenção de todos vocês para com a minha pessoa e com o meu trabalho… Estamos juntos!!”

Confira a seguir o ensaio fotográfico com o cantor Enzo Ferraz




Ficha técnica

Texto: Brenda Lorraine

Fotógrafos: Edna Melo, Osman Cabral e Maria Eduarda Carvalho

Monitoria: Willy Araújo

Supervisão editorial: Rostand Melo


Obs: ensaio produzido antes da pandemia.

1,459 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo