top of page
  • ANTONIO FERNANDES DA COSTA NETO

Seu Cícero do Sopão: o comerciante que faz da UEPB sua segunda casa


Foto: Vitória Marques.

O senhor Cícero Oscar de Oliveira, 54, é o dono da lanchonete “O Sopão”, localizada em frente à Central Acadêmica Paulo Freire (CAPF) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), no bairro de Bodocongó em Campina Grande-PB há 10 anos. Ele explica que montou o comércio em um momento da sua vida no qual estava sem emprego.


Apesar da pandemia, com as paralisações das aulas, e sem recursos, Seu Cícero continuou com sua lanchonete em casa mesmo, mas relata que o ganho mensal nem se compara ao que ganha na universidade. Com movimento superior à noite, ele explica sua relação com os universitários: “é ótima, sinto como se fosse uma família”, pontua que sente falta dessa rotina nos finais de semana.


Cícero Oscar relata que gostaria de ter estudado e terminado seus estudos, mas com as adversidades da vida, não teve essa oportunidade. Nascido no interior do Ceará, Seu Cícero como é chamado pelos alunos, sempre teve uma vida difícil, desde muito jovem, dedicou seu tempo integralmente ao trabalho. Ainda na infância, Cícero trabalhou lado de seu pai. Com apenas oito anos de idade já ajudava-o na criação de gado da sua família lá no Ceará.


Ainda falando sobre estudos, ele diz que gostaria de ter feito faculdade e ser um homem muito estudioso. Tem apreço pela área da medicina e afirma que gostaria de ter sido doutor, um sonho distante da realidade de seu Cícero, pois, o mesmo fez até a segunda série do fundamental.


O empreendedor Cícero Oscar, deixou para trás sua vida em sua terra natal para tentar ganhar a vida na Paraíba. Nascido em uma família humilde, sofreu ao ter que deixar seus dez irmãos e seus pais lá no Ceará. Mas, com as condições difíceis, ficar não era uma opção. Chegou em Campina Grande-PB, juntamente com sua esposa, companheira com a qual ele vive até hoje e o ajuda na lanchonete, tanto no atendimento quanto nas preparações dos lanches e refeições.


Cícero sorri, ao falar da boa relação com os estudantes e diz que futuramente pretende colocar outra lanchonete na UEPB. Afinal, para ele a universidade é como uma segunda casa e vê o trabalho como uma diversão.


Confira mais fotos no slideshow:

 

FICHA TÉCNICA

Supervisão editorial: Rostand Melo




34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page