top of page
  • WANESSA SOARES DA CUNHA

Serra Branca, o time que vem chamando atenção no Campeonato Paraibano


Foto: Wanessa Soares

O Serra Branca Esporte Clube pode até ser novo no nome, mais o time existe desde 2005 com o nome de Paraíba Sport Clube. No dia 7 de julho, o time foi fundado por um grupo de amigos e apenas disputava campeonatos amadores, mais em 2007 acabou se profissionalizando e chegou até a disputar o campeonato da segunda divisão do paraibano. Em 2020, o time mudou a sede para Itaporanga e só não disputou novamente a segunda divisão pois tivemos a Pandemia da Covid-19. Em julho de 2022, mudou de nome, município e escudo, o time passou a se chamar Serra Branca, uma homenagem a cidade natal do atual empresário e responsável pelo maior patrocínio do time.


Foto: Wanessa Soares

O Serra Branca se consagrou campeão da segunda divisão do Campeonato Paraibano 2022. O time foi comandando por Marcelinho Paraíba, que além de ser ex-meio-campista, também é ex-técnico do Treze, tendo comandado o Galo na temporada passada. Este foi o primeiro título conquistado por Marcelinho na carreira de treinador. O Serra Branca, obteve um ótimo desempenho na competição, contando com 10 vitórias em 14 jogos, tendo apenas 1 empate e 3 derrotas. O time tem planos para quem sabe disputar competições grandes no futuro, como Copa do Nordeste e Campeonato Brasileiro serie D.




A conquista da taça veio após a vitória na final sobre a Desportiva Queimadense, que também conquistou o acesso para a primeira divisão. A final foi disputada em dois jogos. No confronto de ida, o Serra Branca venceu por 2 a 0, em partida disputada no dia 27 de outubro no Estádio Toca do Papão em Sapé. O segunda e decisivo encontro entre as duas equipes finalistas aconteceu em 1º de novembro no Estádio Carneirão, em Cruz do Espírito Santo. Mesmo perdendo por 2 a 1, o time comandado por Marcelinho Paraíba ficou com o título no placar agregado.


Um fato inusitado marcou a trajetória o Serra Branca e dos demais clubes que disputaram a segundona. Praticamente todos os jogos foram disputados no mesmo estádio, o Toca do Papão em Sapé. Devido a falta de estádios em condições para receber a competição, o Serra Branca foi obrigado a jogar até mesmo em Pernambuco.


Um dos únicos jogos que não aconteceram do gramado de Sapé aconteceu em 21 de outubro, quando o Serra Branca jogou contra o Confiança-PB no Estádio do Arruda em Recife, ganhando de 1x0, em partida válida pela semifinal, valendo o acesso. Além da partida no Arruda, o único jogo que não foi realizado na Toca do Papão foi a segunda partida da final.


Foto: Wanessa Soares

O Serra Branca, veio com a proposta de agregar o futebol paraibano, de trazer mais um novo representante para o esporte na região, agregar ao nosso estado. É um time que tem metas para o seu futuro e quem sabe levar ainda mais o nome da Paraíba para os outros estados, além de dar esperança para as pequenas gerações que acabam se espelhando nos jogadores, para quem sabe no futuro estarem ocupando um lugar ali no gramado.

 

Reportagem: Wanessa Soares

Fotografia: Wanessa Soares

Supervisão Editorial: Rostand Melo, Vitória Felix

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page