• Autoras: Raiane Dantas, Cristiane Pereira

Um mundo em cada tela: A vida de uma artista plástica paraibana


Fotografia: Maria Eduarda Xavier

Carmen Sheilla tem apenas 55 anos, é graduada em jornalismo, mas sempre foi apaixonada pela arte. Carmen diz "Desde a infância eu me dediquei a desenhos, e a adolescência foi um início de muitos projetos, muitos estudos, mas nunca tinha levado adiante o fato de me tornar uma artista plástica profissional". Desde de nova tem vínculos com a arte, e aos seus 15 anos ela começou a pintar profissionalmente, quando acabou o curso de jornalismo, até então ela tinha a arte apenas como um hobbie, nada profissional.

Depois de um tempo Carmen se casou, e teve filhas, então deixou o jornalismo um pouco de lado para focar na família, e nisso, ela adquiriu um tempo em particular para ela, foi quando decidiu seguir a carreira de artista plástica e se focou no seu hobbie, ela trabalha no Centro cultural há 20 anos, dando aulas de pintura, e nisso, realiza exposições em hotéis e restaurantes, diz ela: "Com o tempo foram surgindo oportunidades de exposições, e acabei me interessando mesmo nessa profissão". Carmen possui parceiros estrangeiros, e vez ou outra viaja a trabalho, pois infelizmente percebe que é mais fácil vender suas telas para outros estados e sente que na Paraíba sua arte não é valorizada, para ela o sistema educacional não valoriza o meio artístico e por isso as oportunidades não são muitas.

"Você deve ter perseverança no seu sonho, segui-lo e acreditar nele"

Confira mais imagens no slideshow:

Uma mulher que batalhou para estar onde está, teve um percurso enorme e vários desafios no meio do caminho, trabalhou por contra própria, e ficou firme em seguir essa carreira. Com tantos desafios, a artista fala um pouco sobre como foi vivenciar e superar eles, "Até então, eu formada em jornalismo, e eu pretendendo voltar ao mercado, minhas filhas já estavam na escola, e não precisava da minha dedicação total, mas foi um período que fiquei como podemos dizer "tensa", pois estava gostando tanto de fazer arte, e tive medo de seguir essa profissão e não dar certo, foi uma decisão difícil".

Mudanças são complicadas, mas necessárias, para Carmen Sheilla não foi tão diferente, ela teve medo mas não deixou que isso atrapalha-se o sonho dela, então se esforçou, trabalhou dia e noite, ela não teve muito apoio no início, mas tinha convicção de que aquele momento decisivo, fosse dar em algum lugar, então ela decidiu pela arte plástica.

FICHA TÉCNICA

Cobertura Fotográfica: Raiane Dantas, Milena Siqueira, Maria Eduarda Xavier, Cristiane Pereira

Reportagem: Raiane Dantas, Maria Eduarda Xavier, Cristiane Pereira

Texto: Maria Eduarda Xavier

Supervisão editorial: Rostand Melo

31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo